Resenhas25 de setembro de 2015

A Hospedeira, de Stephenie Meyer

20150921_083455

            Há vida em tudo que nos cerca. Cada um procura trilhar sua jornada. Não há uma única pedra que seja igual à outra. A maioria dos seres humanos vem afetando o planeta em que vive, muitas vezes de forma negativa. Essa história é sobre viver em harmonia com tudo e com todos e aprender a amar além dos aspectos físicos.

20150921_083737

            A Hospedeira é um romance escrito por Stephenie Meyer. Nele, o planeta Terra passa a ser habitado por extraterrestres que acabam assumindo os corpos dos humanos e implantando um novo sistema de convivência em todo o mundo. Apesar de a grande maioria da população não conseguir evitar esse domínio alienígena, existem resistentes. Talvez a maior deles seja a protagonista desta ficção científica, Melanie Stryder, que tenta, de todas as formas, evitar que ela, seu irmão Jamie e seu grande amor, Jared, sejam encontrados pelos Buscadores para evitarem a entrada dos extraterrestres em suas consciências. Apesar de Jared e Jamie conseguirem escapar dos olhos dos Buscadores, Melanie é capturada e recebe a alma chamada Peregrina, uma consciência gentil e serena. Peregrina desperta no corpo de Melanie e percebe que ela continua viva dentro do corpo que habita agora. As emoções de Melanie conseguem tomar conta de Peregrina e acabam fazendo com que ela saia atrás de Jared e de Jamie, seja lá onde quer que estejam. A partir disso os deveres da extraterrestre caem por terra. O amor pelo irmão e pelo homem de Melanie a induzem a seguir um caminho completamente diferente do que havia imaginado traçar.

20150921_084724

            Esse livro transmite um emaranhado de emoções. Talvez a abordagem que seja de maior relevância é a de como grande parte da humanidade está destruindo seu mundo e parece não querer parar. As almas que “invadem” o planeta Terra em A Hospedeira vieram para tentar reverter o processo destrutivo causado pelo homem. Por mais que pareça horrível a ideia de ter corpos habitados por extraterrestres não há como não pensar se, caso fosse realmente possível, não seria melhor que determinadas pessoas passassem pelo mesmo processo que Melanie e tantos outros passaram, para que parassem de destruir suas próprias vidas e para que parassem de destruir a vida de outras pessoas e de outros seres vivos que habitam este planeta.

20150921_083559

Homem Mata A Filha de Três Anos No Fogo gritou-me a manchete, acompanhada por uma fotografia de uma angelical criança loura. Não era a primeira página. (…) Duas pessoas mortas e três feridas num acidente de carro causado por bebedeira. Uma investigação de fraude e assassinato sobre o suposto suicídio de um eminente banqueiro local. Uma confissão anulada libertando um molestador de crianças assumido. Animais de estimação achados mortos numa lata de lixo. (…)

Está vendo por que achamos que poderíamos ser capazes de fazer melhor? (…)

            Muitas pessoas não conseguem mudar suas horríveis atitudes. Mas há aquelas que conseguem e que buscam escrever outra história para suas vidas e há aquelas que nunca ousariam causar mal a algo ou a alguém. Não há como negar que o ser humano vive em meio a tanto ódio e ganância. Só que em meio a esse ódio e toda essa ganância há motivos para não desistir da humanidade, para não perder tempo.

20150921_084303

(…) – Sabe, os humanos têm a menor expectativa de vida de todas as espécies que eu já fui, com exceção das Aranhas. Vocês têm muito pouco tempo.

(…) – Você não acha, então – (…) – Que talvez devesse tirar o máximo do tempo que tem? Que deveria viver enquanto está viva?

Pessoas lutam pelos direitos dos animais, buscam ajudar outros sempre que possível, cuidam do meio em que vivem e tentam salvar a natureza deste planeta. A esperança na criação de um novo mundo é alimentada pelo amor que podemos nutrir por tudo o que existe e pelas pessoas que estão conosco. A obra de Stephenie Meyer demonstra como esse amor enxerga além das aparências, além de qualquer dificuldade que alguém pode enfrentar.

20150921_084606

– (…) Se pudesse me segurar nas mãos, a mim, você teria nojo. Você me jogaria no chão e me esmagaria com o pé.

(…) – Isso não é verdade de modo algum – discordou ele. – Não é o rosto, mas as expressões nele. Não é a voz, mas o que você diz. Não é a sua aparência neste corpo, mas as coisas que faz dentro dele. Você é bonita.

20150921_083947

            A Hospedeira é uma obra maravilhosa. Nos faz pensar sobre o mundo atual, no ser humano atual. Mostra como são importantes as relações entre pessoas, desde um menor vínculo a um vínculo maior. Este mundo não é nosso. Nada, de fato, nos pertence. Estamos de passagem. Estamos aqui para estreitar laços e preservar todas as formas de vidas que existem. Se você ainda não leu esse romance de ficção científica não se prive de se aventurar com todas as emoções de Melanie Stryder e da adorável Peregrina. Vai ser fácil e prazeroso se identificar com os dilemas que ambas vivenciam, mas, principalmente, se identificar com as superações e mensagens que elas transmitem através de uma narrativa especial e única.

20150921_085310

Editora: Intrínseca
ISBN: 9788598078595
Gênero: Ficção Científica
Páginas: 557
Adicione: Skoob
Minha avaliação:★★★★★

já viu os relacionados?

Deixe seu comentário

Comente com o WordPress

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Maria Luíza setembro 29, 2015

    Suas resenhas são muito bem escritas! Parabéns!

    • Raonny Bryan Metzker setembro 30, 2015

      Obrigado!! Muito obrigado!! ♥ ♥

  • Hel setembro 26, 2015

    Ótima resenha, muito tocante. Li esse livro em 2010, se não me engano, e, lendo essa resenha, me atiçou a vontade de relê-lo!
    Muito linda a sua escrita Raonny, parabéns!

    • Raonny Bryan Metzker setembro 26, 2015

      Olá! Muito, muito obrigado! Me encho de alegria por saber que gostou da minha resenha sobre esse livro! Espero que você possa ter uma nova e ótima experiência caso releia a história de Melanie e de Peg ♥

  • kamila setembro 25, 2015

    Eu sempre quis ler esse livro, porém acabei assistindo ao filme primeiro, aí fiquei enrolando pra ler e o tempo foi passando.. gostei do filme, mas acredito que o livro deve ser melhor que o filme! kkk… Mas com certeza deve ser o livro incrível, vou dar uma oportunidade a ele, assim que possível ^^

    • Raonny Bryan Metzker setembro 25, 2015

      Se você gostou do filme vai gostar também do livro. Poucos elementos foram alterados no filme. A história, a essência dela, é tão vibrante! Espero que goste do livro também! *-* Boa leitura!!!!

  • Thaise Jacobs setembro 25, 2015

    Olá,
    Demorei um ano para ler A Hospedeira, porque não consegui me concentrar nas primeiras 100 páginas da história, depois que conclui gostei tanto que resolvi ler novamente. Já adaptada ao estilo e aos nomes e personalidades dos personagens me apaixonei tanto pelo livro quanto o filme. A ideia realmente é muito boa e bonita, faz pensar nossas ações e sentimentos. Fico contente que tenha gostado tanto quanto eu =]

    Colaboradora: http://colecoes-literarias.blogspot.com.br/

    • Raonny Bryan Metzker setembro 25, 2015

      Concordo plenamente com você. A Hospedeira é uma obra sensível e muito impactante. Gosto demais do livro. Que bom que compartilhamos o mesmo sentimento com relação à história criada pela Stephenie Meyer! Oh, também amei o filme, muito!

  • Pri Freitas setembro 25, 2015

    Quanta leveza no texto…Adorei sua resenha!
    Você foi bem sensível e verdadeira, está de parabéns!
    Bjos Pri!

    • Raonny Bryan Metzker setembro 25, 2015

      Que alegria saber que você gostou da minha resenha! Obrigado pelas palavras, muito obrigado! ♥